Shingeki no Kyojin: Como Eren Yeager foi de herói a vilão

Eren Yeager

Os fãs de Shingeki no Kyojin (Attack on Titan) estão apreciando algo um tanto inusitado na fase final do anime.

O protagonista Eren Yeager foi de doce criança inocente, a herói destemido – ou malucou suicida – e agora está prestes a se tornar um maluco GENOCIDA.

Mas como isso aconteceu?

Vou tentar resumir de uma maneira bem direta. Como o texto foca na mudança de Eren, muitos detalhes podem não entrar aqui para economizar sua leitura.

Infância de Eren

Eren teve uma infância difícil, mas boa comparada as das crianças de Shiganshina. Ele era filho de Grisha Yeager, um médico que salvou toda a cidade de uma epidemia.

Além da presença constante do pai, Eren também cresceu na presença de uma mãe amorosa e uma irmã adotiva – Mikasa Ackerman. Ele também podia contar com a amizade leal de Armin Arlet.

Apesar desses fatos, ele nunca foi plenamente feliz. O protagonista foi criado dentro da pressão das muralhas, sem chances reais de sentir a brisa da liberdade em seu rosto. Ainda muito jovem, precisou matar alguns sequestradores para salvar a vida de Mikasa – e fez isso sem hesitar ou sentir pena.

Esses detalhes abriram o caminho para o monstro dentro de Eren ganhar força!

Invasão das muralhas

O primeiro ataque às muralhas aconteceu quando Eren ainda era pré-adolescente. O massacre comandado pelos titãs Colossal, Blindado e Fêmea culminou na morte da mãe dele e na transferência dos titãs de Ataque e Fundador que estavam com seu pai.

Após isso, Eren ficou órfão e junto com seus amigos de infância integrou a equipe de exploração além das muralhas.

Essa etapa do anime introduziu o restante do elenco principal, que seguiu na história até o fim.

Quando o segundo ataque aconteceu, o clímax da primeira fase chegou ao ápice e os mistérios começaram a ser revelados. O inimigo agora tinha um nome e um rosto e a existência de humanos além das muralhas era certa.

Após a queda de lord Reiss e a coroação de História como nova rainha, o jogo parecia mais favoráveis para eles.

Na luta contra Reiner, Bertholdt, Zeck Yeager e Pieck, (Annie já estava presa no subterrâneo), os “demônios da Ilha Paradis” encontraram o oceano pela primeira vez. Nesse momento, Eren se questionou se destruição completa dos inimigos “do outro lado do oceano” traria paz para eles.

Vale ressaltar que durante todo esse arco, Eren teve acesso a algumas memórias do titã de Ataque e, no final, Armin herdou o titã Colossal após devorar Bertholdt.

TATAKAE! TATAKAE! TATAKAE!

A quarta temporada marca o início do fim para a série e começa apresentando a vida dos “inimigos” do outro lado do oceano.

Lá – em Marley – a humanidade está pelo menos 100 anos mais avançada que a Ilha Paradis. A tecnologia é avançada desde o transporte, alimentação, vestimenta, comunicação e armamento de guerra.

Nos primeiros episódios, Eren está disfarçado na cidade como um soldado ferido e se aproveita de um menino chamado Falco para se comunicar com Paradis.

A presença de Eren ali não foi combinada com seus amigos e ele forçou o início de um massacre grandioso na cidade. A matança incluiu os líderes do exercito, chefes de estado e incontáveis inocentes.

O resultado foi massacre, roubo do titã Martelo de Guerra e o resgate de Zeck, que se mostrou aliado da ilha naquele momento.

Analisando até aqui, podemos indicar os seguintes pontos como responsáveis pela mudança de Eren:

  • Descobrir a identidade dos responsáveis pela morte da mãe;
  • As inúmeras mortes que ele presenciou;
  • Acessar as memórias deixadas no titã de Ataque;
  • Descobrir a verdade sobre a família real;
  • Descobrir a existência de uma humanidade cruel além das muralhas;
  • O desejo de proteger seus amigos acima de tudo; e
  • A sede de vingança contra Marley.

Uma coisa que tem incomodado muito os fãs de Shingeki no Kyojin são as expressões de Eren nos últimos episódio. Antes sorridente e enérgico, ele passou a se mostrar triste e depressivo.

SPOILER ABAIXO

No mangá, os planos de Eren deram certo. Ele conseguiu usar o sangue real de Zeck para ativar o estrondo e desmantelou a humanidade fora das muralhas.

O mês de abril marca o lançamento da última edição do de Shingeki no Kyojin. O capítulo 139 vai revelar e – TALVEZ – consertar alguns erros do capítulo anterior.

Publicado por Pedro Henrique Ribeiro

Jornalista, escritor e autor do blog Otaku de Dread

2 comentários em “Shingeki no Kyojin: Como Eren Yeager foi de herói a vilão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: